JOAQUIM NABUCO | Ser Educacional
18 Março
Conhecimento
A educação através do patrimônio cultural
Por Deborah Gwendolyne

Há algum tempo o papel dos educadores de museu tem sido repensado por profissionais e acadêmicos. O papel do profissional que recebe os visitantes ou grupos no museu não pode ser considerado mais como o de um transferidor de conhecimentos, alguém que simplesmente discursa sobre os objetos e temas  trabalhados pela instituição. Os museus atuais buscam mais por profissionais que dialoguem com os visitantes, que ouçam suas opiniões e que construam com eles o entendimento sobre a exposição.

Para ler a matéria completa acesse: http://educarcompatrimonio.com/2017/02/23/os-museus-e-a-cultura-do-pensar/.

18 Março
Conhecimento
Municípios devem ter arquivos públicos para preservar o patrimônio cultural
Por Deborah Gwendolyne

A Constituição Federal de 1988 assegurou como direito fundamental de todo cidadão o direito de acesso à informação (art. 5º, XIX); definiu como competência comum da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos municípios proteger os documentos, as obras e outros bens de valor histórico, artístico e cultural, os monumentos, as paisagens naturais notáveis e os sítios arqueológicos (art. 23, III); e estabeleceu que cabe à administração pública, na forma da lei, a gestão da documentação governamental e as providências para franquear sua consulta a quantos dela necessitem (art. 216, § 2º).

Para ler a matéria completa, acesse o link: http://defender.org.br/artigos/municipios-devem-ter-arquivos-publicos-para-preservar-patrimonio-cultural/.

18 Março
Redação II
Alunos do 6º período têm aula no Arquivo Público
Por Hildo Pereira

Os alunos do 6º período do curso de jornalismo da Faculdade Joaquim Nabuco Recife tiveram aula no Arquivo Público do Estado de Pernambuco.

A atividade foi proposta pela professora Josilene Marins da disciplina de Redação II e abordou o conteúdo jornalismo de profundidade: pauta e apuração.

18 Março
Tópicos Integradores I
Alunos do 3º período visitam o Sistema Jornal do Commercio
Por Hildo Pereira

Os alunos do 3º período do curso de jornalismo da Faculdade Joaquim Nabuco Recife fizeram uma visita técnica ao Sistema Jornal do Commercio de Comunição. Os estudantes circularam pela empresa e conheceram de perto o funcionamento das redações.

A atividade foi proposta pela professora Renata Soraya da disciplina de Tópicos Integradores I.

 

17 Março
Evento
Nabuco Recife realiza Simpósio de Retórica e Filosofia Aplicada ao Direito
Por Manuella Gomes

Com o objetivo de integrar a comunidade acadêmica local pro meio de uma reflexão a respeito das crises institucionais que instigam a sociedade e o mundo do Direito nacional, a Faculdade Joaquim Nabuco, unidade Recife , promove entre os dias 22 a 23 de março, o IV Simpósio Nabuco de Retórica e Filosofia Aplicada ao Direito. O encontro, destinado aos discentes da instituição, acontece no auditório, nos turnos da manhã, das 9h às 12h, e noite, das 18h às 21h.
 
Docentes e alunos de várias Instituições de Ensino Superior que observam os fenômenos jurídicos terão a oportunidade de trazer ao debate suas pesquisas e conclusões interdisciplinarmente, a respeito das várias crises que envolvem os ramos do Direito sob a ótica da Ética filosófica e jurídica. Outra finalidade do evento é estimular a comunidade acadêmica da Faculdade Joaquim Nabuco a novas pesquisas e críticas acadêmicas que fortaleçam a formação integral de seu corpo institucional, formando desta maneira, cidadãos íntegros e conscientes.
 
Para a coordenadora do Núcleo de Práticas Jurídicas da unidade Recife, Manuella Nadége, o encontro é importante para que o aluno possa criar afinidade com os temas desenvolvidos. “ Essas discussões permitem aos estudantes de Direito uma aproximação com conteúdo da filosofia, além de uma aproximação com debates relacionados a uma sociedade mais justa e ética”, salienta.
 
A Faculdade Joaquim Nabuco fica localizada  na Avenida Guararapes, 233 – Bairro de Santo Antônio, Recife.
 
Confira abaixo a programação completa:
 
- Quarta-Feira  (22/03) das 9h às 12h:
Palestras:
 
“A crise do conceito de constituição: por uma sociologia das constituições? ” - Dr. Alexandsre da Maia
 
“Ética e Direito na teoria dos sistemas de Niklas Luhmann” - Dr. Artur Stamford
 
“A retórica da ilusão das massas pelos governos” - Msc. Joelson Vale
 
- Quarta-Feira  (22/03) das 18h às 21h:
Palestras:
 
“Entre a técnica jurídica e a estratégia política: qual o momento ideal para proferir decisões judiciais?” - Drndo. Ronaldo Bastos
 
“Lógica e retórica” - Drndo. Ítalo Oliveira
 
“A Ética e os limites da Interpretação” - Drndo. Lourenço Torres
 
- Quinta-Feira  (23/03) das 9h às 12h:
Palestras:
 
“Do crepúsculo do dever à aurora da liberdade: o problema de como podemos ser individualistas e coletivamente responsáveis?” - Dr. Pablo Falcão
 
“Crise na Administração Pública: planejamento tributário e guerra fiscal” –  Dr. Diógenes Teófilo
 
“A Irrenunciabilidade dos direitos trabalhistas, e os Direitos Fundamentais” - Dr. João Janguie Bezerra Diniz
 
“Retórica, relativismo e ética” - Dra. Graziela Bachi Hora
 
- Quinta-Feira  (23/03) das 18h às 21h:
Palestras:
 
“Judicialização da Política: um estudo de caso” - Msndo. Renato Hayashi
 
“Cultura política entre os intelectuais da Faculdade de Direito do séc. XIX” - Dr. Rômulo Oliveira
 
“Pragmática Jurídica é a mesma coisa que Pragmática Linguística? ” - Dra. Virgínia Colares

14 Março
Entrevista
Crise, desemprego, educação e provocações de um jornalista
Por Leonardo Estevam

Jornalistas são indíviduos interessantes, instigantes e que conseguem, mesmo contra sua vontade (risos), tirar informações preciosas e, por vezes, atiçam seu intelecto a liberar conteúdo que, talvez, diante de outra pessoa você não o faria. Talvez, a combinação mais feroz para colher informações de alguém seja daquele cidadão que se graduou em Psicologia e fez Jornalismo em seguida. Amigo! Diante de um indíviduo assim, nem os olhos você pode mover.

Brincadeiras de lado, tomei coragem de escrever para os senhores acerca de uma provocação que me fez o Nathan Santos, jornalista do LeiaJá. O repórter parece que estudou bem o meu perfil antes de me fazer a ligação de convite para um bate papo, pois, como estou fazendo Mestrado em Inovação e Desenvolvimento Econômico e estou estudando justamente os impactos dos Crescimentos Econômicos Compulsórios na formação das pessoas, ficou claro que seria um deleite responder sobre Educação vs Crise. A cada pergunta que Nathan fazia, eu lembrava de Rothbard, Mises e Friedman, autores que acabo lendo quase todos os dias e que fomentam o conteúdo do meu artigo.

Nathan começou generalista e acabou tocando em feridas de crise, desemprego e educação, com uma sagacidade interessante durante o percurso de nosso bate papo, o qual transcrevo na íntegra para a apreciação e análise dos senhores:

LeiaJá - De que forma as qualificações e a própria formação educacional ajudam os candidatos que estão buscando espaço no mercado de Trabalho?

Leonardo Estevam - O Brasil, atualmente, é o terceiro país do mundo em desemprego. Perde apenas para África do Sul e Itália, de acordo com dados do último relatório da Organização mundial do Trabalho.

O curioso dessa situação é que, nesse mesmo Brasil que deverá ser responsável por 1 milhão dos 3,4 milhões de desempregados previstos para 2017 (Fórum Econômico Mundial), 63% das empresas reportam dificuldades para contratar, de acordo com números da OCDE. Diante deste cenário e adicionando o fato de que apenas 11% dos funcionários de empresas nordestinas e 16% dos funcionários de empresas brasileiras possuem ensino superior, estar um passo à frente na sua formação educacional é condição fundamental para o desenvolvimento de sua carreira.

LeiaJá - Neste período de retração econômica, como é possível descrever o funcionário ideal para as empresas?

Leonardo Estevam: Diante de uma retração econômica como a atual, aspectos como a resistência à frustração e à pressão são fundamentais. Resiliência sempre é uma palavra chave quando se fala de momentos de crise. Mas, nos últimos tempos, tem chamado atenção a tendência do mundo em procurar por profissionais que consigam aliar habilidades matemáticas com habilidades sociais. Não adianta ser um profissional de extremada capacidade para o raciocínio lógico se não for hábil na socialização, na capacidade de liderar e, sobretudo, de empreender!

Essa palavra não serve apenas para aqueles que possuem seu próprio negócio, mas também para aqueles que trabalham para alguém, pois ser empreendedor é cada vez mais demandado pelas organizações. Ter sentimento de dono é fundamental e, para isso, as empresas esperam que seus colaboradores possam ser Intra Empreendedores.

LeiaJá - Atualmente, quem é mais procurado: profissional especialista ou o generalista?

Leonardo Estevam: Diria que nem um e nem outro. O que se procura hoje é o produtivo! Aquele que entrega resultados e dentro do prazo! Não há mais essa de generalista ou especialista, as instituições que não possuem em sua trilha de aprendizado disciplinas ou atividades que busquem integrações de conhecimentos, o que chamamos na Academia de tópicos Multidisciplinares ou integradores, não estarão em linha com a demanda do mercado.

Provoco o leitor para refletir aqui comigo. Um profissional de Educação Física que não souber identificar aspectos comportamentais, que não souber se apresentar em redes sociais ou mesmo não souber controlar seus custos poderá ter sustentabilidade? Claro que não!

Ter habilidade para identificar quando seu cliente está num dia bom ou não é fundamental para qualquer personal criar a motivação adequada. Apresentar uma rede social interessante ajuda o profissional de Educação Física a vender seus serviços e, concluindo, ter controle de seus custos é tópico de impacto primordial para o resultado financeiro do negócio! Mas eu não estava falando de um profissional de Educação Física? Por que ele precisa saber de coisas que dizem respeito à Psicologia, Marketing e Finanças? Simplesmente porque o mundo está integrado, as soluções estão integradas e, para sermos produtivos, teremos que saber coligar e usar ciências e conhecimentos diversos. Bem vindo ao mundo da colaboração!

LeiaJá - Como é possível investir em educação em tempo de crise?

Leonardo Estevam: Diria que se você não investir, sua crise vai aumentar. Quem tem ensino superior, de acordo com IBGE (PNAD), ganha até 42% mais do que quem não tem, quando essa pessoa faz pós-graduação, de acordo com o IBGE (PNAD), recebe 107% a mais do que quem não tem.

Então se você não investir em educação, sua crise não vai passar nunca! Hoje o mercado disponibiliza diversas formas de financiamento, em diferentes formatos e de diversos financiadores. A única coisa que o mercado não absorve é a inércia acadêmica. Então, sendo bastante direto, haja o que houver, não pare de estudar.

Talvez minhas considerações não sejam as mesmas dos senhores, mas tenho certeza que criarão um debate interessante para esse post. No final, o mais importante é que jovens possam ter um norte esclarecedor para a sua entrada no mercado de trabalho.

*Matéria original publicada na coluna LeiaJá/Carreiras publicada no Jornal do Commercio. 

13 Março
Cinema
Cine Carreiras promove debate sobre filme 'Um Senhor Estagiário'
Por Jesse Barbosa

Cine Carreiras promove debate sobre filme Um Senhor Estagiário

O filme
O filme "Um Senhor Estagiário" será exibido durante o encontro
O Núcleo de Empregabilidade e Carreiras da Faculdade Joaquim Nabuco, unidade Paulista, realiza na próxima quinta-feira (16), o Cine Carreiras, evento que tem como objetivo criar uma visão analítica nos estudantes  a respeito de temas pertinentes sobre o mercado de trabalho. No encontro, será exibido o filme Um Senhor Estagiário, obra que narra a história de Ben Whittaker (Robert De Niro), um viúvo aposentado de 70 anos que se candidata a uma vaga de estágio em uma empresa de moda on-line e enxerga nessa oportunidade uma maneira de voltar à ativa.
 
O evento, que ocorre das 11h às 14h, também tem como finalidade discutir sobre empreendedorismo, pró-atividade, pré-conceito, relacionamento interpessoal, comportamento organizacional, e conflitos entre gerações, temas oportunos para a ocasião e que serão  engradecidos pela narrativa do longa.
 
Para o coordenador acadêmico da unidade, Gleison Albuquerque, o evento apresenta uma ótima oportunidade para os discentes. “ O debate é apropriado para os estudantes se aproximarem do atual horizonte do mercado de trabalho. É fundamental construir habilidades e competências para se inserirem nesse meio, bem como analisar alguns elementos das relações interpessoais presentes nesses ambientes”, finaliza.
 
As vagas são limitadas e as inscrições podem ser realizadas presencialmente no Núcleo de Empregabilidade e Carreiras, ou através do e-mail empregabilidade.paulista@joaquimnabuco.edu.br. O encontro é destinado a todos os alunos da instituição e acontece no bloco A, na sala 221, no terceiro andar.
 
Serviço:
 
Cine Carreiras Nabuco Paulista 
Quando: Quinta-feira, 16 de março
Onde: Bloco A da FJN Paulista, sala 221, 3° andar. 

Via: Assessoria de Comunicação Por: Bruna Suianne

13 Março
Vaga
Oportunidade - CIN - Gerente de Projetos
Por Arlindo Batista

Atenção para a oportunidade.

Não percam!

13 Março
Calendário das Avaliações CST em Gestão 2017.1 Nabuco Recife
Calendário das Avaliações CST em Gestão 2017.1 Nabuco Recife
Por Edson Brigido

Calendário das Avaliações CST em Gestão 2017.1 Nabuco Recife

13 Março
São Lourenço da Mata
Alunos de História da Faculdade Joaquim Nabuco participam de solenidade alusiva ao 09 de março
Por Deborah Gwendolyne

No dia 11 de março, em Igarassu, o Institutito Histórico e Geográfico de Igarassu realizou uma solenidade comemorativa alusiva ao 09 de março, data em que Duarte Coelho, donatário da Capitania de Pernambuco em 1535 veio tomar posse das terras concedidas pela Coroa. Na ocasião o professor do curso de História da Faculdade Joaquim Nabuco, unidade de São Lourenço da Mata, Henrique Nelson foi o convidado palestrante proferindo a palestra "Igarassu no cenário político do Império Português. Fizeram-se presentes no evento, a coordenadora do curso de História da Faculdade Joaquim Nabuco, professora Déborah Callender, alunos do curso de História da instituição, membros do Instituto Histórico e Geográfico de Igarassu, o prefeito do município, Mário Ricardo, além de outras autoridades municipais como secretários e gestores.