JOAQUIM NABUCO | Ser Educacional
07 Fevereiro
Recife
Ensalamento 2017.1
Por Ana Paula

Prezados alunos, segue Ensalamento do semestre 2017.1

Lembrando que as aulas iniciaram hoje, dia 07, para os alunos veteranos.

Um excelente semestre para todos.

 

 

Anexo: 
Tags: 
07 Fevereiro
Paulista
I Congresso Internacional de Direito Penal e Processual Penal (Recife/PE)
Por Antonio Neto

Caros alunos,

Segue abaixo informações sobre o I Congresso Internacional de Direito Penal e Processual Penal (Recife/PE).

Maiores informações sobre a programação, inscrições, submissão de trabalhos e o regulamento completo do congresso, no site: https://eventos.sereduc.com/evento/72/i-congresso-internacional-de-direito-penal-e-processual-penal-recifepe.

Participe!

A Faculdade Joaquim Nabuco - Paulista recomenda!

Tags: 
06 Fevereiro
Paulista
Como Envelhecer com Saúde?
Por Michela Caroline

por Wagner Lima

A Organização Mundial de Saúde (OMS) há muito tempo já definiu saúde como o estado em que o indivíduo se encontra em perfeito bem-estar físico, mental e social. Ou seja, um estado de equilíbrio entre todos os aspectos do ser humano, e este equilíbrio dificilmente será atingido sem que nos esforçarmos para isto. Muitos são os cuidados a serem tomados e quanto mais cedo dermos atenção a eles, mais eficientes serão nossas atitudes. 

O processo de envelhecimento varia bastante entre as pessoas e é influenciado tanto por fatores genéticos quanto pelo estilo de vida. Especialistas em envelhecimento acreditam que poderíamos viver em média até 120 anos se o estilo de vida e o perfil genético fossem ideais. Um estudo feito nos Estados Unidos pela universidade de UCLA com mais de seis mil pessoas, demonstrou diferenças de mortalidade drásticas entre aqueles que seguiam sete hábitos saudáveis simples (nunca fumar, ingestão moderada de álcool, tomar café da manhã, não petiscar, dormir em média oito horas por noite, exercitar-se regularmente e manter o peso ideal) e aqueles que não os seguiam. Aqueles que seguiram os sete hábitos saudáveis apresentavam taxa de mortalidade muito menor, e foi estimado que viveriam em média nove anos a mais do que aqueles que não praticavam. 

Uma forma já sabida de manter uma boa saúde e melhorar a qualidade de vida é a prática regular de atividade física. De todos os grupos etários, as pessoas idosas são as que mais se beneficiam com os exercícios. O risco de muitas doenças e problemas de saúde comuns na velhice (ex. doenças cardiovasculares, câncer, hipertensão arterial, depressão, osteoporose, fraturas ósseas e diabetes) diminui com a atividade física regular. 

Há algum tempo atrás quando se falava em exercício físico para idosos, a orientação que se dava era para que realizassem uma caminhada leve. Esse conceito estava equivocado, pois pouquíssimos benefícios podem ser obtidos com a realização de exercícios de endurance (aeróbios) leves. Estudos têm demonstrado que exercícios de endurance intensos ou, no mínimo, moderados podem favorecer alguns aspectos físicos como o aprimoramento da capacidade cardiorrespiratória e mudanças na composição corporal com a diminuição dos níveis de gordura corporal (MEREDITH E FRONTERA et al,1989 ;GORAN E POEHLMAN,1992; SHABERG-LOREI,1990; SHUARTZ et al,1991 E 1992; MORIO et al,1999) 

Sabemos que a diminuição da força muscular e a flexibilidade são as maiores limitações para as atividades da vida diária. Agachar e levantar, subir e descer escadas, levantar objetos pesados, banhar-se e vestir-se são exemplos de atividades prejudicadas pela diminuição da força e flexibilidade. Exercícios aeróbios podem aprimorar o sistema cardiovascular, mas pouquíssima influencia no aumento da força e flexibilidade, sendo necessário outro tipo de estímulo, que consiste na prática de exercícios resistidos (popularmente conhecidos como musculação). Diversos estudos têm demonstrado que os exercícios de força (musculação) são uma maneira viável e efetiva para aumentar a força e massa muscular, reduzir os níveis de gordura corporal e conter a fragilidade física (FIANTORE et al,1994; DUPLER E CORTES,1993; SIPILA E SUOMINEN,1995; FRONTERA et al,1988; WOOD et al, 2001; MORGANTI et al 1995) Um estudo de Fiantore et al, 1990 concluiu que o treinamento intenso de força aumenta de forma significativa a força muscular e a mobilidade funcional em idosos com mais de 96 anos. Diversos outros estudos têm demonstrado a eficiência da musculação na melhoria das capacidades funcionais do organismo, como a velocidade, o equilíbrio e a flexibilidade em idosos (ALEXANDER et al,2001; FATOUROS et al, 2002; BROCHU et al, 2002; JUDGE et al, 1993 E FLECK E KRAEMER 1991). Podemos concluir que os exercícios de força contribuem muito para o aprimoramento de todas as capacidades funcionais necessárias para o indivíduo manter uma ótima aptidão física 

Ainda não foi descoberta a pílula ou a fonte da juventude, portanto o melhor que temos a fazer é adotar um estilo de vida saudável para prevenir os males do envelhecimento. Uma dieta bem balanceada e atividade física regular, combinadas com espiritualidade e afetividade em alta, constituem a melhor forma de chegar à terceira idade com muita saúde. Cabe a nós, idosos do presente ou do futuro, acreditar e trabalhar por isso.

06 Fevereiro
Recife
Ensalamento Veteranos 2017.1
Por Edson Brigido

Atenção, alunos veteranos.

Confiram em quais salas suas turmas estarão neste semestre.

06 Fevereiro
Recife
ENSALEMENTO NABUCO - RECIFE - 2017
Por Arlindo Batista

Atenção, alunos de SIstemas de Informação, fiquem atentos para suas salas neste semestre de 2017.1.

Anexo: 
06 Fevereiro
Recife
Ensalamento
Por Aureliano Barros

Atenção, alunos de administração, fiquem atentos às suas salas para este semestre de 2017.1.

02 Fevereiro
Oportunidade
Semana de negociação de dívidas
Por Belkiss Gulard

Certamente você já ouviu falar no Professor Doutor Janguiê Diniz, sócio-fundador do SER EDUCACIONAL, bem como das diversas instituições de ensino superior (IES) que compõem esse grupo que já é um dos maiores do Nordeste, bem como de todo o território nacional, expandindo cada vez mais.

Muito parecido com alguns de nós, o começo da vida desse homem de sucesso, não foi fácil. Para conhecer um pouco mais acesse o Cordel do Grupo Ser Educacional https://www.youtube.com/watch?v=P0Lay764y_0. Temos certeza de que você irá se identificar.

Do mesmo modo que pode estar acontecendo com você, antes da sua admirável ascensão, esse profissional teve que acordar muito cedo, trabalhar em excesso, e por vezes, ver escassez em seus recursos. Por conhecer o nosso público aguerrido e vencedor, por entender que quem deve gosta de cumprir com seus compromissos, a Nabuco traz uma série de oportunidades para negociação de dívidas de estudantes que estão em situação de inadimplência. Absolutamente nada pode impedir o seu sucesso. E nós estamos aqui para isso! Negocie sua dívida, conclua seu sonho e seja inserido de cabeça erguida no mercado de trabalho!

 

02 Fevereiro
Recife
INCLUSÃO DE DISCPLINAS
Por Arlindo Batista

Quem esqueceu de incluir alguma disciplina, tem até o dia 5 de fevereiro para fazer o procedimento.

Basta acessar o Portal do Aluno e seguir o passo a passo. 

Tags: 
31 Janeiro
Recife
Estude na Troy University
Por Arlindo Batista

Esta é a chance para quem sonha em aprender inglês no exterior. 
 
Fazendo o curso intensivo de inglês da Troy University, você poderá passar um mês na instituição americana, com hospedagem, alimentação, passeios e seguro-saúde inclusos. 
 
Para saber mais sobre a oportunidade, envie e-mail para relacoesinternacionais@sereducacional.com. 
 

30 Janeiro
Paulista
Exercício x Emagrecimento
Por Michela Caroline

*Por Wagner Lima

Mesmo com o aumento da adesão na quantidade de pessoas associadas a prática de atividade física em todo o mundo, intrigantemente também tem aumentado a quantidade de pessoas com problemas de obesidade, e esta realidade acaba trazendo à tona alguns questionamentos sobre a real eficiência dos programas ditos de emagrecimento existentes.

Será que as recomendações dos exercícios estão de acordo com a real necessidade e possibilidade das pessoas? 

Apesar da má adesão por longos períodos ser um problema, ela não parece ser o único fator de insucesso dos planejamentos que objetivam a redução de peso em obesos e sobrepesados (Finley et. al. 2006). Algumas outras armadilhas parecem estar escondidas nesses programas, e é necessária uma visão um pouco mais crítica e menos submissa para observá-las.

Alguns autores, em linhas gerais, já chamaram a atenção para as falhas nos programas de emagrecimento que se pautam em exercícios de baixa intensidade e restrição calórica severa, e propõem uma nova abordagem, com exercícios menos volumosos e de maior intensidade, com inclusão de musculação e dietas sem restrições excessivas. Ou seja, a velha ideia de que para emagrecer, seria necessário começar a caminhar, correr, pedalar, etc., e “fechar a boca”, parece ser questionável segundo as novas linhas de pesquisa atuais.

Segundo Paoli, 2014, sucesso de um programa de emagrecimento está pautado na melhora da composição corporal e manutenção dessa melhora. Para isso é necessário que haja interferências positivas em 3 elementos importantes:

- Metabolismo de repouso;

- Efeito termogênico dos alimentos;

- Gasto energético nas atividades diárias.

Sabendo disso, podemos entender algumas das armadilhas existentes.

Um artigo de revisão publicado de 2014 por pesquisadores americanos (Swift 2014) tratou do assunto perda de peso, comentando as mais atuais publicações sobre o assunto e chegou a algumas conclusões que merecem destaque:

1) Aeróbio sozinho causa modesto emagrecimento, de 2 kg no máximo (estamos falando de perda de peso e não gordura) para períodos muito grandes, alguns com mais de 1 ano de intervenção. E ainda assim isso só com ocorre em poucos trabalhos e com altos volumes.
2) Para que se potencialize a perda de peso deve-se introduzir controle alimentar de característica restritiva e, nesses casos, aeróbio associado a dieta proporciona as mesmas perdas que apenas dieta.
3) Adotar uma vida ativa acompanhada de dieta leva às mesmas perdas e previne melhor o reganho de maneira mais eficiente que realizar aeróbio de baixa intensidade e alto volume combinado com dieta restritiva, o que ficou bem claro no trabalho de Ross et.al. de 1999.

Pelo visto, a estratégia de exercícios usada ao longo das últimas décadas, pelo fato de acumular diversos fracassos e se tornar desestimulante com o passar do tempo, parece estar agonizando e precisa urgentemente ser substituída por algo que de fato funcione e garanta o sucesso do processo de emagrecimento do ponto de vista sustentável. As pessoas desejam emagrecer e continuar magras!

Aqui no Curso de Educação Física da Faculdade Joaquim Nabuco, estas e outras questões serão abordadas, garantindo uma formação consistente e voltada para a real necessidade de mercado.

Vem pra Nabuco!

*inscrições abertas: 2121.5979