JOAQUIM NABUCO | Ser Educacional
13 Março
Recife
Conheça mais a sua IES: Você sabe o que é o Núcleo de Práticas Jurídicas da Uninabuco-Recife?
Autor: Ana Paula

O Núcleo de Práticas Jurídicas da Uninabuco Recife tem como escopo propiciar ao/às estudantes a vivência com atividades práticas reais e simuladas, vinculadas, preferencialmente, a uma área de concentração de estudos e desenvolvidas sob uma concepção reflexiva, crítica e criativa.

Tais atividades práticas tem como constante a integração entre o ensino, a pesquisa e a extensão, não descurando da ética profissional, que está presente em todo o seu desenvolvimento. 

Assim, o setor responsável se propõe, ainda, à análise e discussão de conflitos reais já  levados até o Judiciário, nas áreas de Direito Civil, Direito de Família, Trabalhista e Penal, com a  elaboração de pareceres e das petições pertinentes por parte dos alunos que estejam cursando a  partir do sétimo semestre, sob a supervisão e orientação constantes da Coordenadora Manoela Alves e das advogadas orientadoras.

Além disso,  o setor também promove atividades práticas externas, a exemplo da observação de diversas modalidades de audiências e visitas a estabelecimentos órgãos dos poderes Judiciário e Executivo, tais como Tribunais, fóruns e Penitenciárias, eventos esses que contribuem para a inserção e  familiarização do alunado em ambientes de vasta atuação dos profissionais das ciências jurídicas. 

Outra atividade desenvolvida são os atendimentos à população que vive em áreas de vulnerabilidade social, igualmente realizados pelos/as alunos/as, com a finalidade de prestar esclarecimentos quanto a aspectos jurídicos da vida em sociedade, bem como com o objetivo de  evitar o ajuizamento de demandas que podem ser solucionadas extrajudicialmente.

Por meio dessas atividades, o corpo discente do Curso de Direito tem contato com a realidade da advocacia e de outras profissões atinentes à seara jurídica, preparando-se, ao longo de cada semestre, para atuar no meio profissional com mais conhecimento, segurança e responsabilidade, conscientes de que são agentes modificadores da realidade que os rodeia.

O Núcleo também desenvolve atividades de arbitragem, negociação e mediação compõem um dos pilares da prática jurídica supervisionada no âmbito do curso. É sabido que o Poder Judiciário se encontra com excesso de processos, situação que prejudica o andamento a contento das demandas e, consequentemente, causa enorme frustração na população, por ter de aguardar um tempo demasiadamente longo, até que as ações judiciais sejam encerradas.

Uma alternativa para essa situação é o estímulo e a conscientização da sociedade a respeito da possibilidade de se resolver os conflitos originados no cotidiano de modo extrajudicial. Essa opção é mais célere e econômica tanto para as pessoas diretamente envolvidas no conflito, como para a sociedade como um todo. Por meio das atividades do setor, os/as alunos/as fazem o atendimento a comunidades que se encontram em áreas de vulnerabilidade social, o que acontece através de parcerias firmadas com igrejas, associações e lideranças comunitárias dos locais citados, assim como com instituições com escopo conciliatório.

 

Comentários