JOAQUIM NABUCO | Ser Educacional
22 Fevereiro
INSCRIÇÕES
Inscrições abertas para Intercâmbio na Espanha
Por Deborah Gwendolyne

Prezados alunos,  temos uma ótima oportunidade para quem deseja fazer um curso de língua espanhola na Espanha através do programa de Mobilidade Internacional TOP ESPAÑA. As vagas são destinadas aos alunos do Grupo Ser educacional, ou seja, os alunos da UNINABUCO São Lourenço da Mata podem se inscrever.
 
O programa Top España é uma parceria do Grupo Ser Educacional com o Banco Santander. Os alunos selecionados para essas bolsas irão realizar um curso de língua e cultura espanhola na Universidad de Salamanca. A bolsa contempla passagem aérea, hospedagem, alimentação, curso de 03 semanas, material completo, certificado/ diploma, seguro viagem/médico.
 
Abertura das inscrições: 20 de fevereiro de 2018
Encerramento das inscrições: 01 de maio de 2018
 
Para participar do processo seletivo os alunos precisam fazer a inscrição no site e posteriormente enviar para o setor de Relações Internacionais os documentos solicitados no edital.
 
Qualquer dúvida, os alunos devem nos contatar através do email: relacoesinternacionais@sereducacional.com ou através do telefone: (81) 34126391.

13 Janeiro
CURSO
Idosos podem participar de curso de informática
Por Belkiss Gulard


Entre os dias 15 e 22 de janeiro, a UNINABUCO – Centro Universitário Joaquim Nabuco estará oferecendo cursos de informática gratuitos voltados para idosos. A iniciativa faz parte do Projeto Capacita,  programa que oferece capacitação semestral para toda sociedade, sem requisitos. Os interessados em participar, devem se inscrever no site de extensão da Instituição de Ensino Superior (IES) até o preenchimento das vagas.
 
Ao todo, são mais de 300 vagas distribuídas em cursos nas unidades do Recife e Paulista. Na capital, o curso “Eu, Você e as TICs” será realizado no dia 16 de janeiro com duas turmas: uma no turno da manhã, das 8h às 11h30, e outra de noite, das 19h às 21h30. Já no município do Paulista, o público da melhor idade tem à disposição, de 15 a 17 desse mês, as oficinas de Word, Powerpoint e Excel básico. Para quem quiser aprender ainda mais, nos dias 22 e 23 acontecerá o minicurso de Excel avançado. Sempre no turno da noite, das 19h às 21h30.
 

12 Janeiro
CURSO
Palestra: Atuação Feminina em Sistemas de Informação
Por Pedro Barboza

No dia  24 de janeiro, o Curso de Sistemas de informação da unidade Paulista promoverá uma palestra sobre : ATUAÇÃO FEMININA EM SI no Projeto Capacita no turno da noite das 19h às 21h,  para a comunidade acadêmica e externa. A atividade será desenvolvida no Bloco A da Faculdade, que fica localizada no Centro de Paulista. 

Os interessados em participar, devem se inscrever no site de extensão da Instituição de Ensino Superior (IES) até o preenchimento das vagas.

12 Janeiro
CURSO
Projeto Capacita oferece palestra sobre: Documentação na Engenharia de Software
Por Pedro Barboza

No dia  22 de janeiro, o Curso de Sistemas de informação da unidade Paulista promoverá uma palestra sobre : DOCUMENTAÇÃO NA ENG° DE SOFTWARE  no Projeto Capacita no turno da noite das 19 às 21h00,  para a comunidade acadêmica e externa. A atividade será desenvolvida no Bloco A da Faculdade, que fica localizada no Centro de Paulista. 

 

Os interessados em participar, devem se inscrever no site de extensão da Instituição de Ensino Superior (IES) até o preenchimento das vagas.

12 Janeiro
CURSO
Projeto Capacita oferece Minicurso sobre: Análise de dados com Python
Por Pedro Barboza

Nos dias  de 16 á 19 de janeiro, o Curso de Sistemas de informação da unidade Paulista promoverá um minicurso de ANÁLISE DE DADOS COM PYTHON  no Projeto Capacita no turno da noite das 19 às 21h30,  para a comunidade acadêmica e externa. A atividade será desenvolvida no Bloco A da Faculdade, que fica localizada no Centro de Paulista. 

Os interessados em participar, devem se inscrever no site de extensão da Instituição de Ensino Superior (IES) até o preenchimento das vagas.

 

12 Janeiro
CURSO
Alunos de Sistemas de Informação podem participar de curso sobre Power Point
Por Pedro Barboza

Do dia 15 ao dia 17 de janeiro a unidade de Paulista estará oferecendo o minicurso de Power Point na área de  informática. A participação é  gratuita para os estudantes  do curso de Sistemas de Informação e para a comunidade externa. Essa atividade faz parte do Projeto Capacita, programa que oferece capacitação semestral a toda sociedade, sem pré-requisitos.

 Os interessados em participar, devem se inscrever no site de extensão da Instituição de Ensino Superior (IES) até o preenchimento das vagas.

 

11 Janeiro
CURSOS
Curso de Introdução ao Desenvolvimento de Jogos será realizado na unidade Paulista
Por Pedro Barboza

No dia  16 de janeiro, a unidade Paulista promoverá um minicurso de Introdução ao Desenvolvimento de jogos no turno da tarde das 14 às 18h,  para a comunidade acadêmica e externa. A atividade será desenvolvida no Bloco A da Faculdade, que fica localizada no Centro de Paulista. Os interessados em participar, devem se inscrever no site de extensão da Instituição de Ensino Superior (IES) até o preenchimento das vagas.

 

10 Janeiro
CURSO
Disciplina em caráter especial
Por Adriana Higino

A UNINABUCO Paulista estará oferecendo no Curso de Pedagogia as disciplinas: Financiamento da Educação, Cultura e Cidadania e Língua Portuguesa I, em caráter especial.

As aulas começarão no dia 15 e terminarão no dia 31 de janeiro, no turno da noite.

06 Novembro
ARTIGO
Inclusão Social nos Cursos de Saúde
Por Thaisa Remigio

Por Edson Regis Tavares Pessoa Pinho De Vasconcelos

Desde as três últimas décadas, os importantes avanços produzidos pela redemocratização da sociedade, apontavam a emergência da construção de espaços sociais menos excludentes e de alternativas para o convívio na diversidade. Tal necessidade está relacionada à capacidade que uma cultura tem de lidar com as heterogeneidades que a compõe, tornando-se assim um critério de avaliação de seu estágio evolutivo e de bem-estar social, especialmente em tempos de fundamentalismos e intolerâncias crescentes em que vivemos (Paulon et al, 2005).

O último censo revela que o Brasil contabiliza, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE-2010), 45,6 milhões de pessoas com algum tipo de deficiência – visual, auditiva, motora ou mental/intelectual – o que significa 24% da população. Nesse cenário, avanços foram discutidos e alcançados através de políticas públicas de inclusão social na última década. Em 2008 o Brasil fez parte da Convenção dos Direitos da Pessoa com Deficiência (ONU). Em 2011, foi lançado um Plano Nacional dos Direitos das pessoas com Deficiência - Viver sem Limite, com o objetivo de implementar novas iniciativas e intensificar ações, que na época, já eram realizadas. O modelo de educação inclusiva pelo qual optou o Brasil é baseado no artigo 24 da Convenção da ONU, que reconhece os direitos das pessoas com deficiência à educação regular em todos os níveis, sem discriminação e com igualdade de oportunidades, sendo tema de debate na conferência das Nações Unidas em 2017 (Brasil, 2017).

A continuação da política de inclusão social vem se mantendo, com programas de inclusão social e a publicação da Convenção sobre os direitos das pessoas com deficiência (Brasil, 2016). E programas frutos dessa política, como o Alumiar da Fundação Joaquim Nabuco e Ministério da Educação (Fundaj) que disponibiliza salas de cinema para pessoas com deficiência sensoriais. Recentemente o tema da acessibilidade e inclusão social foi o tema escolhido para redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM 2017), trazendo a discussão para o âmago da sociedade, exigindo dos futuros ingressantes do ensino superior, conhecimento e capacidade argumentativa de um tema que deveria ser cotidiano.

É através de instituições de ensino regular que as atitudes discriminatórias se devem combater, propiciando condições para o desenvolvimento de comunidades integradas, que é a base da construção da sociedade inclusiva e consequentemente obtenção de uma real educação para todos (Fortes, 2005).

Nessa perspectiva, a inclusão social deixa de ser uma preocupação a ser dividida entre governantes, especialistas e um grupo delimitado de cidadãos com alguma diferença e passa a ser uma questão fundamental da sociedade.

O profissional da área de saúde, deve possuir práticas e vivências com a pluralidade, através de uma formação interdisciplinar. Para isso, os objetivos devem atender à regulamentação do Ministério da Educação (MEC), referente à modificação dos projetos pedagógicos dos cursos de graduação na área da Saúde, que visam à interdisciplinaridade, de acordo com os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS), com vistas à atenção integral à saúde do sujeito.

Mesmo após anos na estrutura do ensino de saúde, o usuário do sistema de saúde busca nos profissionais, ações que contemplem práticas de humanização, proporcionando soluções para as suas problemáticas em saúde. No entanto, os serviços ofertados e a demanda percebida, normalmente estão fundamentados num modelo biomédico hegemônico, caracterizado pela centralização no objetivo "doença" em detrimento da observação e aproximação da relação saúde-usuário: escuta, acolhimento e compreensão do sentido social do sofrimento e adoecimento (Luz, 1997).

Os alunos recém-chegados do ensino médio, ainda são frutos de uma educação disciplinar, a dificuldade de exercício de uma prática interdisciplinar compreende fatores de tensão como o que transita no imaginário de estudantes quanto ao conceito contemporâneo de saúde (Grave et al, 2013).

Nas turmas de saúde do Centro Universitário Uninabuco, são realizadas atividades inclusivas desde os primeiros meses de curso, como visitas em Hospitais, Abrigos de Idosos e Enfermarias, para trabalhar a sensibilização dos futuros profissionais com conflitos e a problemática cotidiana da profissão.

Nesta perspectiva, a interação com os usuários e demais membros familiares e/ou cuidadores é norteada e oportunizada no conceito de educação em comunhão, mediados pelo ambiente de inserção mútua (Freire, 1987).

Os espaços de observação e prática, constituídos mediante a oportunização do encontro entre alunos, professores, usuários dos serviços, cuidadores e/ou familiares, constitui, uma ferramenta crucial na sensibilização dos alunos (Grave, 2013) através da observância do olhar ampliado do usuário, premiando a integralidade e a interdisciplinaridade no cuidado. Tornando-os assim profissinais mais capacitados, democráticos e humanos ao tratar com a pluralidade, em uma prática de inclusão social.

Referências

Paulon, S. M., Freitas, L. B. L.; Pinho, G. S. 2005. Documento subsidiário à política de inclusão. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Especial.

IBGE (2010). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística Censo Demográfico. http://www.censo2010.ibge.gov.br/>. Consultado em, 05/11/2017.

Brasil. 2017. Educação Inclusiva no Brasil é tema de debate em conferência da ONU. Secretaria nacional de promoção dos direitos da pessoa com deficiencia (SNPD). Brasíia. http://www.pessoacomdeficiencia.gov.br consultado em, 05/11/2017.

Brasil. 2016. Ministério da Justiça e Cidadania. Convenção sobre os direitos das pessoas com deficiência - Lei brasileira de inclusão da pessoa com deficiência (estatuto da pessoa com deficiência). Brasília.

Fortes, V.G.G.F. 2005.  A inclusão da pessoa com deficiência visual na UFRN: a percepção dos acadêmicos. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Luz, M. T. 1997. Cultura contemporânea e medicinas alternativas: novos paradigmasem saúde no fim do século XX. Physis: Revista de Saúde Coletiva, v. 7, nº 1, p.13-43.

Grave, M. T. Q.; Castro, L. C.; Fernandes,L. C.; Schmeier, B.; Becker, M. C. 2013. Ações interdisciplinares de cuidados em saúde: Interdisciplinaridade na formação e integralidade na Atenção em saúde. Cataventos, 5, 1. p.14-24.

Freire, P. 1987. Pedagogia do oprimido. 11ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra. p.39.

17 Julho
INTERCÂMBIO
Alunos da Nabuco têm oportunidade de viajar para o exterior em 2018
Por Antonio Neto

Em 2018, os alunos de uma das unidades de instituição de ensino superior do Grupo Ser Educacional podem fazer um intercâmbio exclusivo, com foco em itensificar o inglês. Confira as condições abaixo:

 

Páginas