JOAQUIM NABUCO | Ser Educacional
17 Outubro
TECNOLOGIA
Drones são a nova tecnologia para vencer roubos de carga
Por Jesse Barbosa

                            

Criados para fins militares, os drones — veículos aéreos não-tripulados (Vants) — aos poucos vão sendo usados no transporte rodoviário de cargas e em seguradoras, que pretendem utilizá-los para combater o roubo de carga e auxiliar no resgate em acidentes em estradas.

“Os drones são amplamente utilizados na construção civil e começam a ser uma ferramenta extremamente eficiente no transporte rodoviário de cargas e que talvez represente um marco para os próximos anos. O equipamento pode monitorar e filmar toda a ação criminosa, possibilitando que a empresa acione suas equipes de segurança e a polícia. Acreditamos que muito em breve nossas transportadoras paranaenses e empresas de segurança vão começar a utilizar a tecnologia amplamente”, diz Marcos Battistella, presidente do Setcepar. 

A novidade é mais do que bem-vinda. De acordo com dados da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan), os roubos de carga custaram, entre 2011 e 2016, cerca de R$ 6,1 bilhões à economia brasileira. Um caminhão é roubado a cada 23 minutos em todo o território nacional. São perdas que equivalem a R$ 3,9 milhões por dia.

Até o início de maio, quando a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) regulamentou do equipamento, foram autorizados cerca de 400 voos de drones no Brasil, todos ainda em fase experimental. Mais de 8 mil equipamentos foram cadastrados no site da agência. O cadastro passou a ser obrigatório para drones com peso acima de 250 gramas. A instituição das regras também contribuirá para promover o desenvolvimento sustentável e seguro para o setor.

Experiência
A concessionária Arteris, que administra rodovias do PR, SC, SP, MG e RJ usa drones há um ano para inspecionar obras. Um dos equipamentos auxilia no monitoramento das frentes de trabalho do Contorno de Florianópolis, extensão de 50 quilômetros da BR-101 que liga Garuva a Palhoça, na região metropolitana da capital catarinense. Em outra concessão, no trecho da BR-116, que vai de Curitiba a Capão Alto, na divisa com o Rio Grande do Sul, o drone está sendo usado também para fiscalizar acessos irregulares à rodovia e monitorar pontos críticos de acidentes.

A fabricante de drones Horus Aeronaves, de Santa Catarina, percebeu o efeito direto sobre suas encomendas após a publicação das regras: houve aumento de 15% nos pedidos e de 25% nas solicitações de orçamento, segundo seu presidente, Fabrício Hertz. A empresa fabrica drones de 1,2 quilo a 3 quilos. Os equipamentos são feitos à base de fibra de carbono, numa produção praticamente artesanal.

Fonte

 

 

 

17 Outubro
TECNOLOGIA
Tecnologia com mobilidade promete mudar segmento da área de Logística
Por Jesse Barbosa

 

Um dos maiores desafios das transportadoras é a redução de custos nas suas operações. Sabe-se que as empresas do setor trabalham com margens muito apertadas e que a crise econômica complicou ainda mais este cenário. O ano passado foi bastante turbulento para o segmento. A sondagem “Expectativas Econômicas do Transportador 2016”, realizada pela CNT (Confederação Nacional do Transporte), mostra que a maioria das empresas, cerca de 60,1%, teve diminuição de receita bruta e que 58,8% precisaram reduzir o número total de viagens, sendo que, para a maioria, 74,6%, houve aumento do custo operacional.

Segundo o estudo “Custos Logísticos do Brasil”, do Ilos (Instituto de Logística e Supply Chain), este aumento de custos operacionais para o transporte rodoviário de cargas é resultado de um desequilíbrio de uma demanda relativamente baixa durante o período, perante a oferta de empresas, que não repassaram o aumento de custos aos seus clientes. Neste cenário, as empresas precisaram aumentar o volume de viagens, mesmo que ganhando menos, momento em que a sobrevivência do negócio passou a depender diretamente da sua capacidade de ter produtividade.
É aqui que a automação e a mobilidade reafirmam a sua capacidade de transformar a operação logística, com ganhos significativos, que podem chegar a 50% de aumento de produtividade, com equipes menores, e 90% de redução das falhas operacionais, como troca ou falta de volumes em encomendas. A TOTVS acredita que a tecnologia é um importante passo para a retomada do segmento e que, somente por meio dela, será viável uma série de melhorias capazes de mudar o cenário vivido atualmente pelas empresas do setor. Para isso, a companhia disponibiliza ofertas para importantes processos na operação das transportadoras e operadoras logísticas, como as citadas abaixo:

– Automação dos terminais de cargas: base de toda a operação da transportadora, o terminal de cargas é local onde ocorrem os recebimentos das mercadorias para a entrega final. Automatizar este processo consiste em receber e embarcar os volumes com mobilidade, por meio de coletores de dados. Toda mercadoria é etiquetada com um código de barras e já no recebimento é bipada com o coletor.

Quando o caminhão é abastecido, ocorre o mesmo processo, gerando uma conferência dupla sobre o que entra e o que sai do armazém. A tecnologia é capaz de reduzir em 90% as falhas operacionais, como troca ou falta de mercadorias, problemas muito comuns, que geram perda de tempo, custo e retrabalho. A mobilidade, além de automatizar, torna o processo muito mais produtivo, com ganhos de até 50%.

– Cockpit Logístico: a solução possui um recurso de aplicativo para os motoristas durante as entregas. Em um smartphone ou tablet, que conta com componente de geolocalização, o motorista pode acompanhar toda a sua rota, assim, de forma visual, consegue saber o que já foi executado e o que ainda está para fazer com facilidade.
Além disso, usando o dispositivo móvel, o motorista pode tirar uma foto do comprovante de entrega e enviá-la, em tempo real, para o escritório, com a opção de fazer uma assinatura digital. Também é possível reportar as ocorrências durante a viagem, como problemas com o caminhão ou a ausência do destinatário para o recebimento.
Todo esse controle proporcionado pela mobilidade impacta diretamente na produtividade e nível de gestão da empresa, que, com atualização automática no seu ERP, obtém um tempo de resposta muito mais rápido e consegue tomar decisões no momento em que as situações estão acontecendo.

– RFID: o controle dos armazéns por radiofrequência já é uma realidade. O portal RFID para a entrada e saída das mercadorias nas operadoras logísticas proporciona uma rapidez e segurança incomparáveis, quando olhamos para o modelo tradicional. Outro ponto que chama muito a atenção é no processo de inventário, que pode sofrer redução no tempo em até 80%, elevando significativamente a produtividade da operação.
“Vemos que as grandes empresas já possuem um alto nível de automação, porém o cenário é muito diferente nas pequenas e médias. É justamente esse perfil de operação que mais precisa investir em tecnologias de mobilidade, pois, para eles, os ganhos de produtividade são percebidos rapidamente, além de necessários para a retomada econômica dos seus negócios. Todas as nossas soluções estão disponíveis no modelo Intera, isto é, na nuvem e por meio de uma assinatura. Assim, não há altos investimentos com licença de software ou com infraestrutura. A TOTVS está comprometida em tornar a transformação digital viável e acessível para todas as empresas”, comenta Angela Gheller Telles, diretora dos segmentos de Manufatura e Logística da TOTVS.

A expectativa do segmento de transporte rodoviário de cargas para 2017 é de uma retomada dos negócios, com crescimento da receita.

Fonte

 

09 Outubro
PALESTRA
Palestra sobre crimes cibernéticos e violência virtual
Por Jesse Barbosa

No último dia  sábado (07) os cursos Tecnólogos (Gestão de Recuros Humanos e Logística) e bacharelado de Administração tiveram uma paletra muito importante com o Chefe de Comunicação da Polícia Federal (Giovanni Santoro) sobre crimes cibernéticos - violência virtual.

Temática muito pertinente para os dias atuais e de grande relevância para o aspecto acadêmico, isso proporcionou aos nossos alunos uma visão mais abrangente dos impactos da internet tanto no ambiente corporativo como na vida diária.

 

 

 

13 Setembro
CALENDÁRIO
Confira o calendário de avaliações do curso de Logística
Por Edson Brigido

Prezados alunos,

segue em anexo o calendário com das datas das avaliações 2017.2, para o curso de Logística. 

Não deixem de anotar as datas. 

11 Setembro
MATÉRIA
O que são condomínios logísticos?
Por Edson Brigido

Os condomínios logísticos surgiram no Brasil na década de 90 para contornar, ou amenizar, muitos dos gargalos logísticos que são fatores importantes para o aumento de custos com operações de transporte e de armazenagem.

Cerca de 15 anos depois dos primeiros projetos a procura por esses empreendimentos deu um salto importante, pois as empresas perceberam as vantagens de ter suas operações logísticas mais próximas de suas zonas de distribuição e de consumo, mas longe de grandes centros urbanos com seus intermináveis congestionamentos, perto de áreas industriais cujo acesso às principais rodovias é bem mais facilitado.

Muito se evoluiu e, nos últimos anos, mesmo com a queda das atividades econômicas brasileiras, o setor se mostrou poderoso ao absorver impactos em algumas regiões sem deixar de ser visto pelas empresas como solução logística.

 

Confira a matéria completa

09 Setembro
ARTIGO
A modernidade líquida: o sujeito e a interface com o fantasma (Dica de Leitura)
Por Edson Brigido

RESUMO

Este artigo apresenta as principais características da modernidade líquida que, segundo Z. Bauman (2005, 2001, 2000, 1998) são desapego, provisoriedade e acelerado processo da individualização; tempo de liberdade, ao mesmo tempo, de insegurança. Tal contexto pode ser definido pela palavra alemã Unsicherheit que significa: falta de segurança, de certeza e de garantia. Tem a cidade de São Paulo como exemplo deste tipo de sociedade. Notamos uma crise do estatuto do real nesse período, ou ainda, um abalo no conceito de real e do que seria esse real. Neste contexto, talvez possamos dizer que a realidade é o real com toque de fantasia; é o real sem o choque do real. Dito de outro modo, afirmamos e destacamos que o mal-estar atravessa a subjetividade humana, ou melhor, a relação do sujeito com seu próprio desejo, e com os objetos que podem preenchê-lo. Sendo assim, apontamos a constituição da fantasia para não nos depararmos com o real das megalópoles, de sua injunção à velocidade e à mobilidade. Esta fantasia pode fornecer ao sujeito alguma segurança em uma época tão insegura. Neste sentido a fantasia pode ser ideológica no sentido de que nos impede de ver o todo do real desta nossa época. Do nosso ponto de vista, a busca do real, nesses tempos, dar-se-ia com o questionamento da fantasia e com a tentativa de compreender qual o sentido dessa velocidade no capitalismo. O sujeito tenta preencher seu desejo, todavia, o desejo é por definição não-preenchível. Neste contexto o capital, no lugar do Outro pode tomar para si o papel daquele que preenche os desejos humanos. Concluímos que existe uma ligação entre o desejo e o assujeitamento do sujeito ao outro, e que a dificuldade encontrada na relação do sujeito com o real pode ser tratada tanto no sentido ideológico tradicional, como através do fetichismo.

Palavras-chave: modernidade líquida, subjetividade, fetichismo, realidade, ideologia.

Leia o artigo completo. 

 

31 Agosto
MATÉRIA
A estruturação dos princípios logísticos
Por Edson Brigido

Como sabemos, a logística teve início com as estratégias militares e atravessou séculos até ser vista hoje como um forte instrumento gerencial capaz de promover reduções de custos e de agregar valor quando do sucesso de suas estratégias e operações.

Movimentando produtos e informações, a Logística trabalha de forma coordenada e hoje se compara a um grande sistema com componentes simples e outros bem complexos que formam uma cadeia com fluxo contínuo contribuindo para o sucesso dos métodos empresariais.

Confira a matéria completa.

 

24 Agosto
DOL
Cronograma de Disciplinas Online já está disponível
Por Jesse Barbosa

Prezados Alunos,

 

Para ficar por dentro de tudo que acontece com a disciplina online (DOL), acompanhe o cronograma e suas atividades, que segue em anexo.

OBS: Não deixe de acompanhar, o conhecimento se constroi diariamente.

Atenciosamente,

11 Agosto
Atenção
Horário de aula e ensalamento 2017.2
Por Jesse Barbosa

Caros alunos do Curso Superior de Tecnologia em Logística - Paulista,

Segue em anexo o horário de aula 2017.2, bem como o respectivo ensalamento.

Sugerimos a consulta ao documento para saber a sua sala e conferir os seus professores.

Iniciaremos mais um ciclo de aprendizagens, desejo sucesso à todos!

Atenciosamente,

Prof. Jessé Barbosa.

Anexo: 
Tags: 
23 Maio
FÓRUM
Nabuco Paulista promove o 1° Fórum de Profissionais de Logística
Por Jesse Barbosa

A primeira edição do Fórum de Profissionais de Logística traz como tema "O futuro da Logística Brasileira". O evento acontece na próxima quarta-feira (24), na Faculdade Joaquim Nabuco de Paulista, e deve reunir especialistas em diversas áreas que, juntos, trarão uma perspectiva multidisciplinar para o futuro da profissão e do setor. Para participar, os estudantes e profissionais da área podem se inscrever e nas recepções dos blocos A e B e doar 1 kg de alimento não-perecível.

Confira a matéria completa aqui.

Páginas