JOAQUIM NABUCO | Ser Educacional
08 Agosto
SER DIGITAL
Confira como será o novo atendimento da coordenação de Direito
Por Antonio Neto

Neste semestre 2018.2, a coordenação do curso de Direito da unidade Paulista, influenciada pelas diretrizes do Projeto #SerDigital, lançará uma plataforma experimental de atendimento aos discentes.

A partir do dia 09/08/2018, a Coordenação do Curso atenderá os discentes através do WhatsApp profissional do Coordenador Diogo Ramos, através do número (81) 99713-0352. É mais uma ferramente de comunicação.

- As repostas às solicitações acontecerão apenas em dias úteis, das 09:00h às 19:00h;

- O aluno que desejar atendimento deverá informar a descrição suscinta da solicitação, nome, matrícula, período e turno;

-  O atendimento inicialmente ocorrerá apenas por mensagens de texto no wattsapp;

- O discente deverá cumprir todas as diretrizes de conduta previstas no regimento institucional, como por exemplo, urbanidade aluno-professor;

- Os líderes de turma deverão manter contato nos mesmos moldes já existentes (contato pessoal do coordenador), e terão prioridade no atendimento, tendo em vista a representação coletiva;

- O número de contato disponibilizado não fará parte de grupos de WhatsApp;

- Trata-se de um projeto experimental, sua continuidade será avaliada durante o semestre, levando em cosideração o aproveitamento discente e institucional;

- Os casos omissos deverão ser resolvidos pela Coordenação do Curso de Direito.

14 Fevereiro
Recife
Estelionatários usam WhatsApp para aplicar golpe
Por Osmar Carlos

Estelionatários estão utilizando o aplicativo WhatsApp como principal ferramenta para aplicar um novo golpe na praça. O alerta é da Delegacia de Estelionato da Polícia Judiciária Civil, que já recebeu três registros desse tipo de ocorrência em Cuiabá. Na modalidade, os estelionatários clonam celulares e através das informações do aparelho, utilizam o aplicativo para pedir dinheiro para pessoas próximas aos proprietários.
 
O golpe tem duas vítimas, a que tem o celular clonado e a outra que é lesada financeiramente. Segundo o delegado José Carlos Damian, para aplicar o golpe, o criminoso entra em contato, através do WhatsApp, com um amigo próximo ou um parente da vítima que teve o celular clonado, perguntando se a pessoa tem acesso ao banco via computador ou celular.
 
Diante da resposta afirmativa, o golpista pede ao amigo faça uma transferência de urgência, com a promessa de devolver o dinheiro em espécie. Ele passa o número da conta em que o dinheiro deve ser depositado para concretizar o crime. As vítimas acabam acreditando na situação, uma vez que o pedido vem direto do número de telefone da pessoa conhecida.
 
O delegado explica que até mesmo pessoas mais esclarecidas acreditam na fraude, por estarem vendo foto da pessoa e o histórico de conversas anteriores. “Como o criminoso tem acesso aos dados do telefone, incluindo as mensagens trocadas pelo aplicativo, ele tem a noção exata sobre o que as vítimas conversam e como se relacionam. Isso possibilita que ele seja ainda mais convincente na abordagem”, destacou o delegado.
 
Para evitar cair no golpe, Damian orienta que antes de fazer qualquer transação bancária a pedido de um parente ou amigo, a pessoa entre em contato por telefone ou pessoalmente, com que está fazendo o pedido. “Os estelionatários sempre estão encontrando novos meios de enganar as vítimas e por isso, a checagem de informações é fundamental”, disse.
 
A Delegacia Especializada de Estelionato, que investiga esse e outros tipos de golpes, funciona na 2ª Delegacia de Polícia do Carumbé, na Avenida Dante Martins de Oliveira s/nº, bairro Planalto, Cuiabá. 
 
Por: Camila Molina | PJC-MT 
 
Fonte: http://www.mt.gov.br/-/4740971-estelionatarios-usam-whatsapp-para-aplicar-golpe